quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Neste Natal atualize seu Jesus!

Na história Bíblica de Jesus, todos sabemos que ele ressuscitou e ascendeu aos céus em três dias mas a imagem colada em nossa imaginação é dele na cruz em intenso sofrimento. Por nós...


No entanto a parte que relata sua transfiguração ao tornar-se o Cristo é tão pouco divulgada que parece lenda.


Mas nem tudo pode ser encoberto. Há a inconfundível informação de que somos todos filhos de Deus. Portanto, herdeiros legítimos do paraíso. O paraíso terrestre.


Como humanos somos os donos da Terra. E como donos, por direito legítimo de herança, podemos arbitrar sobre como nos utilizamos dela. 


E, ainda, como filhos de Deus, somos a imagem e semelhança dEle, criadores nesse planeta como Ele é o Criador Cósmico.


Nossas criações humanas, às vezes, se tornam tão grandes que perdemos a noção do nosso poder. 


Por exemplo, quando olhamos a cidade de São Paulo, através da janela do avião e vemos todos aqueles prédios espetados  na abóboda terrestre, poucas vezes nos lembramos que todos aqueles prédios foram construídos, tijolo a tijolo, por um par de mãos humanas. Mãos. 


Há máquinas para tudo mas um tijolo em cima do outro com camadas de cimento no meio é obra de um par de mãos humanas.


O Homem é o único ser vivo sobre a face da Terra que é capaz de criar. Criar e modificar a face terrestre. Criar mesmo que isso interfira no equilíbrio da vida originalmente estabelecida. 


Reitre o Homem da face da Terra e imagine como ela seria... Um paraíso com águas limpas, florestas intocadas e a cadeia alimentar sustentando o equilíbrio natural. Nenhum animal por mais majestoso é capaz de alterar o layout  terrestre.


Nossa capacidade criativa é fruto da árvore genealógica da humanidade que nos conecta com o Divino. O Pai.O Espírito Criativo dado a nós e que, através de um Amor incondicional, nos garantiu o livre arbítrio para que experimentássemos o Poder de sermos deuses na Terra.


Eram os deuses astronautas? Não. Somos nós mesmos os deuses desse planeta.


E só começaremos a sorrir quando, menos infantis e mais maduros, nos responsabilizarmos pelas nossas criações humanas. 


Sorriremos mais ainda quando voltarmos a saborear a época junto com a fruta ao invés de dominarmos a natureza acabando com a fruta da época.


Quando percebemos que respeitar a Natureza externa é o mesmo que respeitar a Natureza interna. 


Quando percebermos que a Natureza interna é o Pai Criativo cuja habilidade básica é a imaginação criativa e a Natureza externa é a Mãe Terra nutridora cuja função básica é fornecer indiscriminadamente a matéria prima disponível à toda criação humana.


Cá estamos nós no Paraíso. Estamos?


Bem, enquanto adorarmos a imagem de Jesus na cruz, estaremos inconscientemente nos permitindo sofrer infinitamente até que Deus, ou pior, um novo Jesus Cristo, venho nos salvar e  faça todo o resto por nós. 


E,nessa linha de conduta é bem provável que aconteça como contam as escrituras. O céu se fecha expressando a Ira Sagrada com chuvas e tempestades fortíssimas como uma bronca enorme de um Pai que vê o Filho desrespeitar a Mãe.


E enquanto, infantilmente ficamos recorrendo ao papai do céu, continuamos brigando uns com os outros, como crianças chatas e birrentas. Brigando como irmãos invejosos, competitivos e muitas vezes desonestos só para garantir a qualquer custo a melhor e maior parte do bolo para nós. Pouco importa o irmãozinho.


Gerando nações ricas e  nações pobres... Acreditando que minha forma de oração é melhor que a sua... Que o papai do céu me ouve e nem liga para você.


Neste Natal, são meus mais sinceros votos que você tire seu Jesus da cruz e aprenda com ele a fazer a sua parte - mesmo que ninguém acredite - inspirado, única e exclusivamente, pela sua Voz Interna. Medite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário